Promessa Bia Haddad conquista vaga nas quartas de final do Rio Open

A jovem brasileira Beatriz Haddad Maia, de 18 anos, não se intimidou mais uma vez e conquistou seu melhor resultado da carreira ao vencer a eslovena Polona Hercog por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/2, nesta quinta-feira, e se classificar para as quartas de final do Rio Open apresentado pelo Claro. O desafio pela vaga na semifinal será contra a cabeça de chave número 1 do torneio e 16ª do mundo, a italiana Sara Errani, provavelmente nesta sexta. Errani eliminou a espanhola Lourdes Domínguez Lino por 6/0 e 7/5. O Rio Open é o maior torneio de tênis da América do Sul, com disputas simultâneas de um ATP 500 e de um WTA International. A premiação do feminino é de U$ 250 mil.

Até hoje o melhor resultado da canhota Bia no circuito havia sido a segunda rodada do WTA de Florianópolis, em 2013, de premiação de U$ 235 mil. Em suas duas últimas participações em torneios desse nível, Bia perdeu na estreia em Florianópolis e no Rio Open, ambas no ano passado. Atual 234º do ranking mundial, a paulista teve uma carreira de destaque no juvenil, mas sua ascensão foi interrompida em 2013, devido a uma lesão no ombro e uma cirurgia na coluna. No ano passado, a jogadora, que foi treinada por Larri Passos e hoje está com Marcus Vinícius Barbosa, conhecido como Bocão, retornou ao circuito depois de ficar sem jogar por sete meses.

“Estou muito feliz. Entrei na partida contra a Hercog como na minha estreia, sendo agressiva e forçando os erros dela, e deu certo. Agradeço muito à torcida, não imaginava que ia ter tanta gente na quadra central para me ver. E também dedico essa vitória a minha família e meus amigos, que estão aqui, e me passam tranquilidade”, disse a jogadora ainda na quadra.

Curiosamente, quando Bia conquistou o vice-campeonato de duplas de Roland Garros como juvenil em 2012, Errani era vice-campeão de simples. A italiana tem 27 anos, soma sete títulos de simples, e outros 25 de duplas, sendo cinco deles de Grand Slam. “Vou manter a tática contra a Errani, a obrigação de vencer é toda dela”, acrescentou.

Contente pelo resultado da pupila, Bocão ressaltou que é preciso dar um passo de cada vez e não colocar tanta pressão sobre a jovem jogadora, que tem um físico invejável, com 1m86 de altura. “Ela está em formação, é jovem para o tênis. Não podemos ter pressa por resultados. A lesão a fez amadurecer muito, ela podia nem ter voltado a jogar, então vamos ter calma”, disse o treinador.

Para o técnico, Bia ter alcançado seu melhor resultado na carreira é resultado da dedicação da jogadora. “Ela é muito esforçada, rigorosa com ela mesma. Às vezes não quer nem sair para relaxar, comer uma pizza. Ela provou que está nas mãos dela conquistar bons resultados”.

Da Redação

*Informações Rio Open.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *