Por que sempre voltamos ao cinema?

Seja pela pipoca, para conseguir finalmente o beijo da garota ou até mesmo pelo filme. Tudo acontece na sala escura, onde a realidade é conduzida pelos feixes de luz que saem do projetor em cima de nossas cabeças. A vida sendo conduzida diante dos nossos olhos em uma tela gigante, nos fazendo ser ainda menores em nossa existência. No tempo em que a película é exibida entramos em outro mundo, seja ele real ou irreal, no qual mesmo não sendo os protagonistas, ou sequer parte integrante da história, nos sentimos presente no enredo, como narradores oniscientes, que preferem apenas observar e sentir os fatos da história sem querer alterá-los.

Não que o filme que vemos na sala de nossa casa seja desprezível. Mas o charme do cinema esta no ambiente fechado, quase claustrofóbico, no qual quando entramos praticamente selamos um pacto que não seremos os mesmos quando sairmos dali. Mesmo que não gostemos, sempre aprendemos algo com os filmes, nem que seja nunca mais ver determinado ator. Por isso mesmo com sua televisão led de polegadas intermináveis você não terá a pungência que a sétima arte fará contigo. Por isso largamos o domínio que exercemos sobre o controle remoto para abraçar a vulnerabilidade da poltrona vermelha e as luzes no corredor.

O ser humano sempre procura atingir a felicidade plena o qual obviamente é uma utopia. Por isso o único lugar onde o real e o irreal não importa nos soa tão familiar e atraente. E essa é a razão pela qual sempre queremos mais. Nunca deixaremos de voltar ao cinema.

Jorge de Sousa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *