Furacão resiste à pressão do Galo, vence xará mineiro fora de casa e volta a integrar o G4 do Brasileirão

O Atlético-PR enfrentou o Atlético-MG fora de casa e conseguiu o que alguns julgavam improvável. No campo onde Pratto, Thiago Ribeiro e cia costumam fazer a diferença, brilharam as estrelas de Ewandro, jovem promessa rubro-negra que foi o destaque da partida, e de Walter, que tem feito a diferença para o Furacão quando está em campo. Com um gol do camisa 18 em cobrança de penalidade máxima, o Atlético-PR venceu seu xará pelo placar de 1 a 0. A imagem é do globoesporte.com.

O Jogo

O Furacão teve a primeira boa chance da partida. Logo aos dois minutos, Ewandro fez arremate forte de longa distância e obrigou Victor a fazer uma boa defesa. A partir daí o Galo mineiro passou a dominar as ações, encurralando o xará paranaense no seu campo de defesa. O time da casa, entretanto não conseguia arrematar a gol. Logo aos 20 minutos, o Furacão teve que fazer a primeira alteração.

Kadu bateu a cabeça em dividida pelo alto, e deixou o campo para entrada de Gustavo. Com o impacto da batida, o zagueiro teve de ser encaminhado ao hospital, saindo do gramado direto para ambulância. Aos 33, o Galo conseguiu seu primeiro arremate a gol. E, como cartão de visitas, acertou a trave do goleiro Weverton. Giovanni Augusto fez jogada e acionou Thiago Ribeiro. Ele chutou, Weverton defendeu, e a bola beijou a trave antes de sair.

Aos 35, mais Atlético-MG. Dátolo fez cruzamento da esquerda, a zaga do Furacão deu bobeira e Jemerson, sozinho, furou o que seria o primeiro gol da partida. Aos 36, nova chance do Galo. Lucas Pratto foi acionado por Luan e bateu de primeira, já dentro da área, tirando tinta da trave direita de Weverton. O Furacão voltou a atacar aos 43. Ewandro, outra vez de fora da área, bateu forte e fez Victor trabalhar novamente.

Aos 47, o juiz expulsou Marcos Rocha da partida. Ele reclamou de ter sofrido falta de Sidcley para arbitragem e ganhou seu segundo cartão amarelo, tendo de ir para o chuveiro mais cedo. E, mesmo com o Galo em desvantagem numérica no gramado, foi da equipe da casa o último lance de perigo do primeiro tempo. Pratto recebeu cruzamento e cabeceou bem, e Weverton fez grande defesa, na jogada que definiu o final da primeira etapa.

Para o segundo tempo, Galo e Furacão retornaram com alterações ao gramado. No Atlético-MG, Mansur substituiu Thiago Ribeiro para recompor a lateral direita, enquanto no Paranaense, Delatorre deu lugar a Walter, que foi poupado por Milton Mendes na primeira etapa. Aos quatro minutos, o Galo chegou perto de abrir o placar mais uma vez. Luan fez grande jogada pela direita e cruzou para Pratto. Ele finalizou, a e bola passou perto da meta defendida por Weverton.

Aos 7, Ewandro apareceu bem novamente pelo Furacão. Arrancando da meia cancha, o jovem atacante passou por três jogadores e arrematou, mas a bola não ganhou força e ficou fácil para defesa do goleiro Victor. Aos 11, Ewandro apareceu novamente. Ele recebeu de Walter dentro da área, driblou Victor e foi derrubado pelo goleiro do Galo Mineiro. Pênalti que Walter bateu e converteu, abrindo o placar na Arena Independência.

Aos 22, o Atlético-MG voltou a chegar bem. Patric penetrou livre na área e chutou forte, para excelente defesa de Weverton. Aos 30, foi a vez do Furacão. Walter recebeu de Nikão, que entrou na vaga de Ewandro. Da direita, o atacante bateu cruzado e levou perigo à meta defendida por Victor. A partir daí, o Atlético-MG pressionou o Furacão, que se segurou na defesa até o apito final da arbitragem.

Com o resultado, o Atlético-MG estaciona nos 42 pontos e se distancia do Corinthians, líder do Brasileirão. Na próxima rodada, a equipe mineira vai até o Rio de Janeiro, onde enfrenta o Vasco, às 19:30 do próximo sábado (05). O Furacão, por sua vez, foi a 36 pontos e entrou no G4 do Brasileirão. Na próxima rodada, o Furacão receberá o Joinville na Arena da Baixada. A bola na Arena também vai rolar no próximo sábado, às 21 horas.

Ficha Técnica

Campeonato Brasileiro 2015 – 22ª Rodada

Atlético-MG x Atlético-PR

Estádio: Arena Independência

Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Patric; Leandro Donizete, Dátolo, Giovanni Augusto (Cárdenas) e Luan; Lucas Pratto e Thiago Ribeiro (Mansur) (Carlos César)

Técnico: Levir Culpi

Atlético-PR: Weverton; Matheus Ribeiro, Wellington, Kadu (Gustavo) e Sidcley; Deivid, Hernani, Daniel Hernández e Marcos Guilherme; Delatorre (Walter) e Ewandro (Nikão)

Técnico: Milton Mendes

Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique auxiliado por Elan Vieira de Souza e Gilberto Rodrigues de Castro Júnior

 Osmar Murbach Junior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *