Após nove rodadas, Atlético reencontra a vitória frente ao Fluminense no Maracanã

 O Furacão entrou em campo na tarde deste sábado (24) para encarar a equipe do Fluminense no Rio de Janeiro. Em uma partida que Weverton teve atuação de gala, principalmente no primeiro tempo, o Atlético foi oportunista quando teve a oportunidade e, com Walter, que não marcava há dez rodadas, acabou com seu jejum de vitórias no Brasileirão. O resultado aproxima o Furacão da pontuação necessária para se livrar de vez do rebaixamento. A imagem é do site Oficial do Atlético Paranaense.

O Jogo

O primeiro tempo foi dominado pelo Fluminense. Logo aos quatro minutos, Wellington cruzou na medida para Osvaldo cabecear buscando o cantinho direito de Weverton. O goleirão rubro-negro se esticou todo e fez grande defesa. No mesmo minuto, Osvaldo tentou novamente, desta vez com os pés. De fora da área, o atacante soltou uma bomba, e tirou tinta da trave direita de Weverton.

Aos 15 minutos, o Furacão chegou pela primeira vez. Otávio soltou a bomba do meio de campo, a bola desviou em Cícero e quase enganou Diego Cavalieri, que teve que se esticar para evitar o gol do Atlético. Aos 22, mais Weverton salvando o Furacão. Osvaldo tentou, ele defendeu. No rebote, Scarpa tentou novamente e ele espalmou para escanteio. Foi a última grande jogada da primeira etapa.

Para o segundo tempo, o Atlético voltou alterado. Bruno Mota deu vaga para Hernani no meio de campo. E quem assustou primeiro na segunda etapa foi o Furacão. Marcos Guilherme recebeu em velocidade pela esquerda, passou pela marcação e penetrou na grande área em boas condições, mas, na hora de arrematar, bateu fraquinho, facilitando a vida de Cavalieri, que agradeceu. Um minuto depois, entretanto, o goleiro do Flu não teve a mesma sorte.

Desta vez, Marcos Guilherme serviu de garçom. Novamente pela esquerda, ele cruzou com perfeição para Walter que, sozinho no meio da área, cabeceou bem, no canto esquerdo da meta defendida pelo Flu. A partir daí, o jogo perdeu em emoção. O Fluminense sentiu o gol, e só foi se reencontrar dos 30 minutos em diante. Aos 35, Jean cobrou falta com força e obrigou grande defesa do goleiro Weverton. Kadu completou, tirando da grande área.

Aos 49, a última salvação de Weverton. Marcos Júnior recebeu pela direita e bateu forte, cruzado, buscando Wellington Paulista, livre na pequena área. O goleiro interviu no lance, ficou com a bola, e o árbitro encerrou a partida. Com o resultado, o Fluminense caiu uma posição, e agora é o 13º, com 40 pontos. O Atlético, por sua vez, subiu duas casas e agora é o 11º, com 42. Na próxima rodada, o Flu encara o Vasco no Engenhão. A bola rola no próximo domingo (1º), às 18 horas. No mesmo dia, mas às 17 horas, o Furacão enfrenta a Chapecoense na Arena Condá.

Ficha Técnica

Campeonato Brasileiro – Série A – 32ª Rodada

Fluminense 0 x 1 Atlético-PR

Estádio: Marcanã

Fluminense: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Marlon e Ayrton; Jean, Cícero, Vinicius (Gerson) e Gustavo Scarpa; Magno Alves (Wellington Paulista) e Osvaldo (Marcos Júnior)

Técnico: Eduardo Baptista

Atlético-PR: Weverton; Eduardo, Vilches, Kadu e Roberto; Otávio, Bruno Pereirinha (Sidcley), Bruno Mota (Hernani) e Nikão (Daniel Hernández); Marcos Guilherme e Walter

Técnico: Cristóvão Borges

Arbitragem: Luiz Flávio de Oliveira, auxiliado por Vicente Romano Neto e Rogério Pablos Zanardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *