Axel Rose é confirmado como vocalista do AC/DC

GUI DIAS

Para todo fã de AC/DC os últimos dias andam sendo muito tristes. Primeiro, o guitarrista Malcom Young, teve de ser afastado da banda por sofrer de graves problemas cerebrais. Depois, o vocalista da banda australiana de rock foi obrigado a interromper a ultime turnê de shows por conta de um problema auditivo, qual poderia levá-lo a uma surdez completa. É, parece que os nossos ídolos que pensávamos serem eternos, estão nos dando um choque de realidade.

Após toda essa turbulência, e com o afastamento de Malcolm da banda, em 2016, a turnê Rock Or Bust teve de ser interrompida. Porém, apesar de mais de 10 shows já terem sido cancelados, e remarcados, os músicos não quiseram decepcionar os fãs, e foi assim que em um comunicado no último domingo (17), o grupo anunciou a substituição de Brian Johnson por Axel Rose, vocalista do Guns N’ Roses.

Não é a primeira vez que a banda sofre uma substituição nos seus vocais. Em 1980, após a morte de Bom Scott, em Londres, um garoto de 14 anos enviou uma carta para ao AC/DC falando sobre Brian Johnson, que na época participava da banda Geordie. Então, Malcolm Young se lembrou de um show que havia assistido dessa banda e que havia comentado com Bon Scott que Brian era um ótimo vocalista. Assim , a banda o chamou para uma audição, e o artista se fixou como a principal voz da banda.

A turnê de Axel Rose junto ao AC/DC começa no dia 7 de maio, em Portugal, realizando a parte europeia da turnê até junho. Após isso, o cantor deve retomar os trabalhos com sua banda original, para tocar ao lado de Slash, na turnê Not in This Lifetime.

Contestado por muitos, após a sua última participação no Rock In Rio 2013, em que o artista apareceu bem acima de seu peso, e com uma voz rouca, o vocalista do Guns foi criticado também por Noel Gallagher, vocalista do Oasis. Em uma entrevista, o artista classificou a decisão do grupo como “simplesmente errada”.

Através da internet, Brian Johnson se manifestou sobre sua saída dizendo “Nossos fãs merecem o mais alto nível. Se não posso entregá-lo, não quero desapontar ou envergonhar os outros membros da banda”. Em outro trecho, diz que nunca abandonará o grupo. “Garanto que estarei com a banda em todos os futuros shows, senão pessoalmente, em espírito”.

Querido Brian, também estaremos sempre com você, e torcendo pelo sua melhora, assim como a de Malcolm. O AC/DC fez, e vai sempre continuar fazendo parte da história da minha vida, com seus riffs, com suas letras, com sua atitude. Como um grande fã do seu trabalho, só me resta torcer para um dia lhe ver ao vivo nos palcos, e dizer a tudo o que você fez pela história do rock, um muitíssimo obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *