Agenda Olímpica

jorge

 

 

 

Definições de vagas no atletismo, saltos ornamentais, triatlo e canoagem, além do sorteio da chave feminina do vôlei na Olimpíada, são os principais destaques da última semana.

ATLETISMO
O final do Campeonato Ibero-Americano de Atletismo, evento teste para os Jogos Rio 2016, colocou alegria e preocupação para a torcida brasileira. A paraibana Jailma Sales conseguiu a vaga olímpica nos 400m rasos ao vencer a prova com a marca de 51s99. Jailma também fará parte do revezamento do 4x400m na competição. Quem também confirmou o passaporte para o Rio foi a velocista Kauiza Venâncio que nos 200m rasos levou a disputa com tempo de 23s18, sendo assim a quarta atleta nacional (depois de Rosângela Santos, Vitória Rosa e Ana Cláudia Lemos) a atingir o índice (apenas três irão para a Olimpíada). O susto nacional foi justamente nessa prova, já que Franciela Krasuscki sentiu uma lesão na parte posterior da coxa e deverá parar por seis semanas, o que não irá atrapalhar sua participação nos Jogos, já que ela já possui índice nas provas dos 100m rasos e do revezamento 4x100m. Quem também movimentou o desporto nessa semana foi a Etapa de Rabat da Liga de Diamante, com dois brasileiros em ação. O saltador Mauro Vinícius, o Duda, não conseguiu atingir a marca olímpica na prova do salto em distância, ficando a 18 cm da marca de 8,15m. Já João Vitor, que já está classificado ao Rio 2016, terminou em sétimo lugar nos 110m com barreiras.
BASQUETE
A seleção feminina da modalidade começou com o pé direito a disputa do Sul-Americano, já estando inclusive, classificada as quartas do torneio. Com vitórias sobre Uruguai (115 a 42), Chile (104 a 54) e Colômbia (76 a 55). Os destaques da equipe têm sido a ala Iziane e as pivô Nadia Colhado. As meninas retornam a quadra nesta terça-feira (24) contra o Paraguai, para fechar sua participação na primeira fase do torneio. Vale lembrar que atletas da WNBA (liga de basquete norte-americana) como Érika, Clarissa e Damiris não estão atuando nesse torneio, se juntando ao time na fase final de preparação para os Jogos Olímpicos.
BOXE
Está sendo disputado na cidade de Astana (Cazaquistão), o Mundial Feminino de Boxe, último qualificatório para os Jogos Olímpicos. E o Brasil levou três pugilistas a Europa, mas dessas duas já foram eliminadas. Graziele de Jesus caiu logo em sua estreia, sendo derrotada pela norte-americana, Virginia Fuchs. Mas suas chances não acabaram, isso porque se a colombiana Ingrit Valencia e a canadense Mandy Bujold ficarem entre as quatro melhores do torneio, Graziele herda a vaga olímpica, pois as outras duas atletas já possuem vaga à Olimpíada. Mesma situação vive Andreia Bandeira, que caiu nas oitavas de final contra Nien Chin Chen do Taiwan. Sua torcida é pela norte-americana Claresa Shields chegar até as semifinais. Além delas, a boxeadora Adriana Araújo, que já possui vaga nos Jogos Rio 2016, tamb[em caiu na fase de oitavas de final ante a russa Anastasia Beliakova, deixando o país sem mais representantes no torneio.
CANOAGEM
Na Etapa da Copa do Mundo de Dusburg, Isaquias Queiroz chegou a duas finais, mas prejudicado por uma gripe, não conseguiu medalhar na competição. Na canoa individual nos 1000m ele chegou a liderar a prova nos primeiros 200m, mas abandonou a disputa ainda na metade. Já na categoria C2, ele ao lado de Erlon de Souza ficaram apenas na sétima posição, sendo que a dupla era a última campeã mundial da modalidade. Mas, uma boa notícia veio dos Estados Unidos, onde foi disputado o Campeonato Pan-Americano, que na categoria K2 200m, levou Edson Silva e Gilvan Ribeiro ao alto do pódio e garantiu ambos nos Jogos Olímpicos Rio 2016. No individual da mesma distância, Edson não repetiu o mesmo sucesso, levando a prata e não conseguindo vaga na Olimpíada.
GOLFE
Com o sexto lugar no PGA Halmstad Ladies Open at Haverdal, disputado na Suécia, a paranaense Miriam Nagl subiu 14 posições no ranking mundial da categoria e agora ocupa a 451ª posição. No ranking olímpico ela é a 59ª qualificada. Victoria Lovelady não foi bem no mesmo torneio, sendo eliminada ainda na fase de corte, e caiu para a última posição da linha de classificação para Rio 2016, no 60º posto. Entre os homens, o quinto lugar no Lombard Insurance Classic, disputado na Suazilândia, fez Adilson cair um lugar no ranking, sendo agora o 54º colocado.
GINÁSTICA ARTÍSTICA
A Etapa de São Paulo da Copa do Mundo trouxe muita esperança para os ginastas nacionais rumo a Olimpíada. O destaque foi para Daniele Hypolito, que saiu da capital paulista com três ouros (no salto, solo e na trave). Quem também fez bonito foram Arthur Zanetti, ouro nas argolas, e Sérgio Sasaki, ouro na barra fixa e prata no salto e no cavalo com alças. Quem assustou com uma queda, foi Arthur Nory na barra fixa, mas sem nenhuma gravidade, e ainda levou o ouro no salto.
GINÁSTICA RÍTMICA
Na Etapa de Minsk, Bielorússia, da Copa do Mundo, as equipes nacionais da fita e de arco e maças foi muito bem na competição. Representadas por Beatriz Pomini, Emanuelle Lima, Francielly Pereira, Gabrielle Silva, Jéssica Maier e Morgana Gmach, o país foi sexto nas duas provas. Já Natália Gáudio levou o prêmio de Miss Criatividade por sua participação no individual geral.
JUDÔ
A briga na categoria meio-pesado do judô masculino terá um capítulo final no World Masters Guadalajara 2016. Isso porque Rafael Buzacarini e Luciano Corrêa ganharam convites de última hora para a competição, que ocorre entre os dias 27 e 29 de maio no México. No momento 101 pontos separam Buzacarini de Corrêa no ranking mundial, sendo que uma vitória no torneio vale 112 pontos.
NATAÇÃO
Pela primeira vez na história da Olimpíada, o Brasil terá representantes em todas as provas do revezamento da natação. A última vaga foi confirmada no último final de semana, com o encerramento do Campeonato Europeu, quando nenhuma equipe bateu o tempo do revezamento 4×100 medley feminino. Antes, na mesma competição, o revezamento masculino do 4x200m rasos também garantiu vaga.
SALTOS ORNAMENTAIS
A disputa do Troféu Brasil na última semana, definiu os últimos classificados da modalidade para os Jogos Olímpicos. No trampolim de 3m, as duplas Juliana Veloso (que também irá competir no individual nessa prova) e Tammy Galera entre as mulheres e Luiz Felipe Outerelo e Ian Matos nos homens, além da plataforma sincronizada que classificou os duetos Hugo Parisi (que também irá competir no individual nessa prova) e Jackson Rondinelli no masculino e Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso no feminino. Esses atletas se juntam a César Castro que já possuía vaga no trampolim de 3m.
TÊNIS
Mais uma semana com resultados abaixo do esperado pelos tenistas brasileiros. Teliana Pereira mais uma vez caiu em uma estreia em um torneio da WTA, dessa vez na cidade Nuremberg na Alemanha. Sua algoz foi a tenista da casa, Annika Beck, com parciais de 6/0 e 6/4. Já entre os homens, Thomaz Bellucci não conseguiu ir longe no ATP de Genebra, local onde foi campeão no ano passado. Bellucci caiu na segunda rodada, eliminado pelo argentino, Federico Delbonis por 6/3 e 6/0, sendo que o brasileiro perdeu os últimos dez games do jogo de forma consecutiva. Com essa derrota ele caiu quinze posições no ranking, ocupando o 52º lugar.
TRIATLO
Pâmella Oliveira será a representante feminina da modalidade nos Jogos Olímpicos. Ela carimbou sua vaga ao fica na 37ª posição na Etapa de Yokohama da Copa do Mundo, feito que a colocou na 27ª posição do ranking olímpico. No masculino, a definição da vaga sairá apenas no dia 29 de maio, quando a Confederação Brasileira de Triathlon vai decidir entre Diogo Slebin (melhore ranqueado), Danilo Pimentel e Reinaldo Colucci pela última vaga do desporto na Olimpíada.
VELA
Na disputa do Mundial da Classe Laser, o velejador Robert Scheidt não conquistou um lugar ao pódio. Com desempenhos abaixo do esperados nas duas regatas decisivas (31ª e 28ª colocações, respectivamente), ele saiu do terceiro lugar, terminando assim na décima posição. O campeão foi o britânico, Nick Thompson. Em 2016, o país não levou nenhuma medalha nos mundiais do desporto.
VÔLEI
A seleção feminina da modalidade já conhece seu caminho nos Jogos Olímpicos. As atuais bicampeãs da competição terão na primeira fase a Rússia, o Japão, a Coreia do Sul, a Argentina e o Camarões como adversários. Vale lembrar que as quatro primeiras colocadas de cada chave passam para a fase de quartas de final. Já a equipe masculina realizou dois amistosos no último final de semana contra a Eslovênia. Os dois jogos foram vencidos por 3×1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *