Quem é o novo Ministro do Esporte?

Danilo

 

 

 

Estamos a exatos 84 dias dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e quem pensa que a crise política do Brasil passa longe da competição está enganado. Em cinco meses de 2016 tivemos ontem a nomeação de mais um Ministro do Esporte, o terceiro só neste ano e o quinto desde que a cidade carioca foi eleita sede dos Jogos.

Eu não sou um jornalista muito bom na área política, apesar de ler e se interessar é um tema que nuca gostei muito de debater, quem dirá escrever sobre. Entretanto o Ministério do Esporte está diretamente ligado com a minha área de atuação no jornalismo. Não entrarei nos méritos do governo provisório que assumiu ontem nosso país, mas focar no nosso novo ministro.

A começar com o fato que o cargo será o primeiro relacionado a esportes na carreira política de Leonardo Picciani (PMDB). Uma rápida pesquisada nas redes sociais e verá que o novo ministro é praticante de ciclismo de estrada, que bom é um esportista nas horas vagas, mas o que venho perguntar a vocês leitores é o seguinte: qual o mérito dele para assumir a pasta?

Vi um colega de profissão questionando isso e também fiquei me perguntando. Uma rápida pesquisa, posso estar enganado, mas não encontrei nenhum engajamento voltando ao esporte de Leonardo Picciani.

Caro presidente Michel Temer não venho aqui questionar seu novo governo, mas sim sua escolha direcionada nesta pasta. O que Leonardo Picciani entende do meio esportivo, até onde pode ser prejudicial aos Jogos Olímpicos? São perguntas que infelizmente ainda não possuem respostas.

O que sabemos da ligação do ministro com a Olimpíada é o fato da Tamoio Mineração, empresa da família do ministro, é fornecedora de brita para obras da Olimpíada no Rio de Janeiro, através da empresa Agrobilara.

Na posse ontem o ministro falou que os Jogos serão um sucesso, mas excelentíssimo ministro não é só de Olimpíada que se vive o esporte brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *