Warriors e Cavs duelam em revanche pela final da NBA

jorge

 

 

 

Desde o dia 02 de outubro de 2015, os 30 times da NBA sonhavam em chegar na noite de hoje e ainda estar vivos pelo título da liga. Às 22 horas, Golden State Warriors e Cleveland Cavaliers irão mostrar o por que merecem o 59º título da maior liga de basquete do mundo. O confronto será uma revanche da decisão do ano passado, vencida pelos Warriors em seis jogos. Além dessa ‘vingança’ da equipe de Ohio, os confrontos têm vários elementos que tornam a série uma das melhores dos últimos anos.Para começar, o duelo dos melhores atletas do desporto atualmente. Stephen Curry e LeBron James.

James está em busca do seu terceiro anel de campeão, sendo o primeiro em Cleveland. Ano após ano ele bate mais e mais recordes na liga, embora tenha ainda o estigma de não ser decisivo nas finais da liga, as quais ele jogou seis (quatro pelo Miami Heat e outras duas pelos Cavs). Diferente do ano passado, “The King” conta com um elenco completo ao seu lado, visto que Kevin Love e Kyrie Irving estarão presentes nas finais desse ano, além do fato de ter melhorado seus chutes de longa distância e seu percentual de lances livres convertidos.

Já Curry joga para fechar uma temporada perfeita, no qual ele foi o comandante da campanha com o maior número de vitórias de uma temporada regular (desde que a NBA contou com 82 jogos nessa fase), além dos seus recordes individuais como maior número de bolas de três convertidas em uma única temporada e a cereja do bolo, o título de MVP unânime, feito inédito até então na liga. O atleta que se lesionou no início dos playoffs, se recuperou a tempo de ser decisivo no último jogo da final do Oeste, contra o Oklahoma City Thunder, quando marcou 36 pontos.

Por ter melhor campanha, os Warriors têm a vantagem de decidir o jogo sete em casa. Mas, para enfrentar o fisicamente superior Cavaliers, a equipe da Califórnia irá ter que ajustar alguns pontos do seu jogo. O primeiro é diminuir consideravelmente os turnovers (erros de posse de bola) durante a partida, sem diminuir a velocidade do jogo de transição, pois sendo uma equipe mais leve, precisa punir os pesados pivôs de Cleveland com uma rápida movimentação. O segundo ponto é a fixação de Andre Iguodala como titular e marcador individual de LeBron James. Iguodala se mostrou muito eficiente no combate de Kevin Durant contra o Thunder, e no ano passado também teve bom desempenho contra o próprio James na final da NBA. E por último, a necessidade de melhora da pontuação do banco de reservas é gigantesca. Shaun Livingston, Harrison Barnes, Leandrinho, Mo Speights e até mesmo Anderson Varejão, precisam auxiliar Stephen Curry e Klay Thompson, pois os Cavs vão utilizar todo seu arsenal defensivo nesses dois atletas.

Pelos lados de Cleveland, a palavra-chave é paciência. Como possui um time mais alto e fisicamente mais avantajado, os Cavs têm que priorizar o jogo de meia-quadra, utilizando as jogadas de garrafão e as infiltrações de Irving e James. Caso a equipe repita o ano passado, quando não conseguiu controlar o ritmo do jogo e se viu dominada pelos “baixinhos” dos Warriors, a equipe de Ohio corre o sério risco de cair em menos de sete jogos novamente. Por isso, menos chutes de três, mesmo que o aproveitamento da equipe esteja muito alto nessa pós-temporada, e mais jogo dentro da área pintada. E isso deve ser regra principalmente para LeBron, que talvez tenha o melhor físico de toda a liga, mas insiste em momentos decisivos não usar sua estatura e força e forçar arremessos de média e longa distância. Assim como o seu adversário, é importante que o banco também ajude na pontuação, dando assim descanso para seus principais jogadores.

Falando agora do Brasil, se os Warriors vencerem teremos mais uma vez um atleta nacional com o anel de campeão, sendo que Leandrinho seria o primeiro bicampeão, dessa vez ao lado de Anderson Varejão, que apenas por chegar a essa decisão, se tornou o primeiro atleta da NBA a atuar pelas duas equipes finalistas durante a temporada (ele foi trocado por Cleveland no início do ano). As transmissões por aqui serão da ESPN, com os horários entre às 21:30 e 22 horas.
Palpite: Warriors em seis jogos e Stephen Curry como MVP das finais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *