Francês estraga dia 100% brasileiro no Aberto de Tênis do Paraná

Danilo

 

Um domingo ensolarado brindou o público que esteve presente no Graciosa Country Club para acompanhar o último dia do qualifying do Challenger Aberto do Paraná de Tênis. Os brasileiros Fabricio Neis e Caio Silva venceram seus respectivos confrontos e avançaram à chave principal do torneio, assim como o francês Gianni Mina e o brasileiro José Gutierrez.

O primeiro duelo na quadra principal começou às 10h30 e colocou frente a frente os brasileiros Andre Miele e Fabrício Neis. A disputa entre os dois valia vaga na chave principal do torneio, e sob sol forte ambos mostraram muita vontade e categoria. Os tenistas foram trocando pontos durante o set, sem haver nenhuma quebra de saque. O nono game poderia ter sido decisivo, a partida estava empatada em 4 a 4 e Neis teve duas oportunidades de quebrar o saque do oponente, não conseguindo. Dessa forma, eles continuaram trocando pontos, até 6 a 6, forçando um tie brake no set. Na disputa, Neis acabou errando menos e conseguiu fechar em 7 a 5, fechando o set em 7 a 6.

No segundo set Fabricio Neis foi superior e venceu por 6 a 1, fechando a partida em dois sets a zero e avançando para chave principal do Aberto do Paraná de Tênis. Após o confronto o atleta comentou sobre as dificuldades encontradas na partida. “O nosso confronto é conhecido no circuito. Hoje está ventando um pouco mais que ontem, então isso atrapalhou um pouco o meu jogo. No segundo set consegui acertar melhor o meu jogo e as bolas começaram a entrar, aí consegui relaxar um pouco”, disse.

Neis ainda discorreu sobre o que espera da chave principal do torneio. “Eu estava mais focado nas duplas, mas agora vou dividir um pouco com a chave de simples. A expectativa para disputar a chave principal é a melhor possível. Vim de dois bons jogos no qualifying, são sempre partidas duras. Agora é esperar, descansar e focar para o próximo jogo na segunda ou terça-feira”, afirmou.

Outro duelo valendo vaga na chave principal foi entre Caio Silva e Alex Blumenberg. O jogo foi muito equilibrado, ambos tenistas tiveram seus momentos de destaque no jogo. No primeiro set Blumenberg foi melhor e fechou em 6/4. No segundo set foi a vez de Silva mostrar mais equilíbrio dentro de quadra e devolver o mesmo 6/4 e forçar o tie brake para decidir que avançava à chave principal do Aberto do Paraná.  No set decisivo Caio Silva foi superior e fechou em 6/2, vencendo a partida por 2 sets a 1, parciais (4/6, 6/4 e 6/2).

Após o difícil duelo, Silva discorreu sobre o que achou da partida. “Eu já joguei algumas vezes contra o Alex. Ele tem um saque potente e uma ótima direita, os jogos contra ele sempre são complicados. Mas a partir do segundo set eu consegui colocar em prática o que treinei e meu jogo fluiu mais”, informou.

Ele ainda comentou sobre a conquista da vaga na chave principal do torneio. “Eu venho nos últimos meses focando no meu lado, tenho que jogar taticamente e impor o meu jogo. Se eu conseguir impor o meu tênis consigo fazer uma boa partida e esperar avançar na chave”, completou.

O secretário do Esporte e do Turismo, Douglas Fabrício, destacou a importância do Challenger para a pasta que comanda. “Os atletas, dirigentes, técnicos, se utilizarão de hotéis, restaurantes, de tudo o que a capital pode oferecer. A atividade turística gera muitos empregos, distribui renda em 52 áreas econômicas diferentes. Soma-se duas áreas para ajudar no desenvolvimento do Paraná”, afirmou.

 Os últimos dois duelos valendo vaga na chave principal do Challenger Aberto do Paraná aconteceram na quadra principal do evento. Oscar José Guitierrez, do Brasil e o francês Gianni Mina acabaram se sobressaindo frente seus oponentes e avançam para a disputa de simples no torneio.

A partida entre Oscar José Gutierrez e Tiago Lopes durou cerca de 2h30min. O duelo entre os dois brasileiros avançou até o set de desempate. Os tenistas vibravam muito durante todo o jogo, cada ponto era como se fosse o decisivo. O primeiro set foi vencido por Lopes, por 6/4. No segundo set Gutierrez sacou bem e complicou a partida para Lopes, a parcial ficou a favor de Gutierrez que venceu por 6/3, igualando a partida em 1 a 1. No set decisivo, apesar do equilíbrio, Gutierrez errou menos e conseguiu ficar com a vantagem no placar após quebrar o saque do adversário no nono game do tie brake. Aí ficou com a vantagem para servir e definir o confronto. Após um ace fechou o set em 6/4 e o jogo em 2 a 1.

Gutierrez disse após o jogo que agora na chave principal pretende seguir o que está fazendo. “O que estou realizando dentro de quadra é fruto de um trabalho longo que venho fazendo, agora é seguir assim e se tiver oportunidade vou ganhar”, disse entusiasmado.

A última partida do dia teve em quadra o brasileiro Nicolas Santos contra o francês Gianni Mina. O atleta da França de 24 anos demonstrou uma superioridade enorme no duelo. Sacando muito bem e com ótimas devoluções, Mina fechou o primeiro set em fáceis 6/0, em apenas 20 minutos de jogo. No segundo set o francês continuou no mesmo ritmo, ao passo que o atleta brasileiro tinha muitos erros não forçados em quadra. Dessa forma Mina fechou o set em 6/2 e a partida em 2 a 0, avançando para a chave principal do torneio.

O governador do estado, Beto Richa, disse que a competição coloca o Paraná no circuito mundial deste esporte e destacou o gosto pessoal pelo tênis. “Sou um admirador, um aficionado e, quando posso, disputo partidas com o mesmo afinco que imprimimos em nossa administração em todas as modalidades esportivas, como superação e desenvolvimento pessoal e coletivo”, disse Richa.

A chave principal do Aberto do Paraná de Tênis começa nesta segunda-feira (29), a partir das 11h30 no Graciosa Country Club, em Curitiba. O principal tenista brasileiro no torneio é o João Souza, também conhecido como Feijão. A entrada é franca para o público.

Confira os resultados de domingo

Andre Miele 0x2 Fabricio Neis –  parciais 7/6 (5) e 6/1

Alex Blumenberg 1×2 Caio Silva – parciais 6/4, 4/6 e 2/6

Oscar José Gutierrez 2×1 Tiago Lopes – parciais 4/6, 6/3 e 6/4

Gianni Mina 2×0 Nicolas Santos –  parciais 6/0 e 6/2

Foto: Heuler Andrey/Dia Esportivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *