A imprensa também tem culpa pelo abandono do Parque Olímpico

Danilo

Primeiramente, antes de começar a discorrer minha opinião, prefiro deixar bem claro que não estou querendo dizer que o Governo Federal e a prefeitura do Rio de Janeiro não possuem culpa nenhuma. Muito pelo contrário, foi investido cerca de R$ 2,5 bilhões no Parque Olímpico da Barra da Tijuca. Ali foi o coração dos Jogos Olímpicos e o legado que ficaria para a cidade seria enorme se Governo e Prefeitura tivessem se capacitado para não deixar o tal legado virar um elefante branco.

O que quero dizer quanto ao título da postagem é o seguinte: nós da imprensa também temos culpa pelo abandono do Parque Olímpico. Afinal de contas só nos interessamos por futebol.A imprensa esportiva tem essa incrível mania de dar valor aos esportes ditos olímpicos apenas quando algum feito muito raro é conquistado. Vocês viram na grande mídia o desempenho do atletismo brasileiro nos últimos dias? Do judô? Sabe quem lidera a Superliga masculina e feminina de vôlei? Sabia que o Paraná tem dois times de vôlei na elite nacional? Se suas respostas foram na maioria não, acredite, a culpa é da imprensa também.

Se faltam investidores no Parque Olímpico é pelo fato de nós da imprensa não divulgarmos as competições, os atletas, os técnicos. Falta estrutura aos montes para o esporte brasileiro, falta dinheiro, patrocínio, investidor. Claro que se as coisas fossem diferente na mídia a realidade do esporte brasileiro seria outra. Posso até incluir nesse meio o futebol feminino, pois para o Brasil e os veículos midiáticos, apenas o futebol masculino tem valor.

Imagina em um mundo utópico que o Brasil dê valor para a ginástica artística, natação, ciclismo, esgrima… poderia ficar enumerando muitas modalidades, mas serei direto. O que seria do Brasil caso a mídia tratasse todos os esportes da mesma forma, com a mesma visibilidade, mesma vontade de produzir conteúdo? Seríamos uma potência olímpica, eu não tenho dúvidas. Imagina quantos Pelé’s poderiam existir no esporte. Agora, mais incrível ainda é imaginar quantos Giba’s, Arthur Zanetti’s, Guga’s, Rafa’s Silva’s nosso esporte poderia ter. Se com baixo investimento conseguimos tantos feitos, imaginem com apoio.

Nós da imprensa por diversas vezes deixamos de lado as modalidades que tanto nos dão orgulho. Afinal de contas nenhum outro esporte fez o país passar tanta vergonha quanto o futebol masculino. E pasmem, são eles que ainda giram a mídia esportiva do país. Abra qualquer portal esportivo do país e verá um vasto conteúdo sobre futebol, e vocês ainda acham que nós da imprensa não temos culpa pelo abandono do Parque Olímpico?

Tudo bem que você que não concorda pode vir e me dizer que existem arenas da Copa que estão abandonadas também. Mas pare e pense comigo, olhe os lugares que essas arenas foram construídas e olhe onde o Parque Olímpico está. A cidade do Rio de Janeiro é uma das mais importantes do país, só perde para São Paulo, já foi capital do Brasil. Acham que todas as praças esportivas não poderiam estar sendo utilizadas para a prática de diversas modalidades? Para o fomento de atletas, para tornar o Brasil uma potência olímpica? Claro que poderiam, mas daí eu volto a bater na tecla do investimento.

Quem vai querer apoiar um atleta, uma modalidade se não vai ter retorno midiático? De nada adianta passar um jogo de vôlei uma vez por ano na tv, de mostrar apenas as finais da NBB, ou um simples desafio internacional de judô. Ou passar a final da Superliga de Vôlei e omitir na transmissão o nome do principal patrocinador do time. Os grandes veículos de comunicação estão mais interessados em dinheiro do que conteúdo e ajudar o país crescer. Por isso cada vez mais veículos como o Conexão News estão crescendo, mostrando valor e dando voz aqueles que pouco espaço possuem.

Eu, como jornalista, me sinto envergonhado de ver o descaso da imprensa brasileira com os esportes do país. Se for para comparar com o futebol, nossa cobertura esportiva está levando de 7 a 1.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *