Falta pouco

CASSIO BIDA

Agora é questão de dias. Com a vitória nos Estados Unidos, Lewis Hamilton consolidou o caminho do tetra. Agora basta apenas um quinto lugar no autódromo Hermanos Rodriguez no México para o inglês conquistar o título com três etapas de antecedência.

É verdade que o mérito é todo de Hamilton. Em estado de graça, guiando como nunca, o britânico já é um dos maiores da História da Fórmula 1. Mas o fator decisivo para esta conquista, sem dúvida, foi a derrocada de Sebastian Vettel.

Alguns dizem que o processo começou ainda em Monza, quando Hamilton assumiu a liderança do campeonato pela primeira vez. Mas o ponto da virada ocorreu, de fato, na largada em Singapura. O acidente que tirou as duas Ferrari da prova determinou o início da construção de uma vantagem. Ela só aumentou na Malásia e no Japão, prova em que Vettel também abandonou.

No Circuito das Américas, o alemão começou bem. Largou melhor e assumiu a ponta. A liderança não durou muito tempo. Hamilton demonstrou total controle da corrida e, com uma maturidade sem igual, conduziu para mais uma vitória. Só um milagre pode trazer o penta a Vettel.

——————————————————————————-

Sobre a corrida em si, foi um espetáculo do começo ao fim. Desde a entrada dos pilotos para a apresentação ao público até a entrevista coletiva no pódio. Um verdadeiro desfile em uma autêntica festa norteamericana.

Parecia as 500 milhas de Indianapolis ou a prova de Daytona na Nascar. Quando querem, eles sabem conduzir uma festa como ninguém. Parece que a Liberty resolveu mostrar toda sua capacidade no GP de casa. Nunca vi algo parecido. Parabéns aos envolvidos.

——————————————————————————-

Dois pontos negativos a destacar da prova. O primeiro, logicamente, a escolha da detentora dos direitos de televisão preferir o futebol à Fórmula 1. Televisão aberta é audiência, fato. E sabemos que o esporte bretão dá números melhores no horário. Antes eu lamentaria mais, hoje sinto preguiça e, confesso, até entendo a escolha deles.

O segundo: a punição a Max Verstappen. Ano passado no México aconteceu algo parecido. O holandês havia sido punido por uma manobra irregular. Desta vez em Austin, Max fez uma corrida de recuperação irrepreensível. Saiu de décimo sexto para ultrapassar Kimi Raikkonen a quatro curvas do final e conquistar a terceira posição

O problema foi que Max usou demais a zebra e acabou, aos olhos dos comissários, ultrapassando os limites da pista. Até mesmo os concorrentes acharam exagerada a punição.

Independente disso, o certo é que ele vai pavimentando cada vez mais o seu caminho para os grandes. É um potencial futuro campeão da Fórmula 1. Só não pode dar chilique e pedir para boicotarem a corrida do ano que vem.

——————————————————————————-

E, falando em ansiedade, a torcida paranista está tendo que trabalhar ela a todo vapor. Voltando de viagem de férias, ao chegar no aeroporto vi diversos torcedores que foram receber o elenco após o empate contra o América Mineiro.

Tive a oportunidade de conversar com o treinador tricolor. Sorridente, Matheus Costa mostrou confiança no acesso. E deve contar com o apoio maciço do torcedor nos próximos dois duelos decisivos em casa. Vila Nova e Oeste serão os próximos adversários.

Como são dois confrontos com adversários diretos, caso o Paraná conquiste os seis pontos o acesso será, assim como o tetra de Hamilton, uma questão de tempo.

——————————————————————————-

Para terminar, poucas linhas sobre mais uma conquista de Cristiano Ronaldo. O português, como diz o jargão, está gastando a bola. Conquista do prêmio de melhor do mundo merecidíssima.

Messi, como disse na matéria sobre o prêmio, há tempos vive só de lampejos como o de Quito. Já Neymar terá sua vez. E, dependendo do que acontecer na Rússia, pode ser já no ano que vem. Aguardemos.
——————————————————————————-

P.S

Por último mas não menos importante, tenho que parabenizar o Conexão News.

Recebi o convite para trabalhar no Conexão News em 2016. Uma pena que tenha sido após a definição da equipe que iria ao Rio. Depois de um tempo de ausência, retornei com força total durante as finais da Liga Mundial em Curitiba. Poder ajudar a construir este site espetacular é um orgulho imenso. Vida longa ao Conexão e que venham mais trabalhos e colunas! Parabéns Conexão News pelos 4 anos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *