Um dia 10

CASSIO BIDA

O que se espera de um craque de futebol? Em poucas palavras: criatividade, atitude, poder de decisão, gols.

Lionel Messi fez tudo isso e mais um pouco na altitude de Quito. Graças à uma jornada inspirada (e uma combinação de resultados favoráveis), a Argentina conseguiu a classificação para a Copa do Mundo de 2018.

É fato que ele andava omisso e, em muitos momentos, aéreo em campo com a 10 platina. Muito se falou que ele só consegue jogar bem no Barcelona. Crítica recorrente dos corneteiros ao redor do mundo.

Mas não neste dia 10. O Pulga teve sua noite de Pibe. E, com a mesma 10 que Maradona imortalizou, Messi fez de tudo. Marcou, brigou, deu passes, comandou o jogo como um maestro.

Tal qual um jogador decisivo, fez três gols e protagonizou uma virada espetacular para classificar a seleção albiceleste a mais um mundial de futebol.

Craque é craque! E por isso é que decide! Após postar esta frase no meu Facebook logo depois do feito, alguém comentou: “Mas ele teve tantos jogos e só resolveu acordar no último”.

Pois é. O craque é assim mesmo. Sempre se espera muito dele. A pressão está presente sobre seus ombros em todo momento. Mas é justamente quando ninguém está prestando atenção que se sobressai, assume a responsabilidade e, de fato, decide.

Basta um jogo, como o de hoje, ou um mísero lance como o próprio fez contra o Irã em Belo Horizonte no último mundial. Ou como Maradona, marcado a partida inteira contra o Brasil em 1990, e que, num único passe, adiou o sonho do nosso tetracampeonato por mais 4 anos.

Lionel vai à sua quarta Copa. Pode até ficar marcado tal qual um certo Arthur Antunes, ou o ilustre francês Michel como mais um 10 genial sem títulos. Mas que ninguém duvide de uma coisa: Messi vai brigar como um leão para tentar trazer aos argentinos o tão sonhado tri.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *