Definições

CASSIO BIDA

Entre testes e escolhas, a Fórmula 1 vai se desenhando para 2018. No final de semana, foi a vez da Sauber anunciar duas grandes novidades.
A primeira, e mais impactante, foi o fechamento da parceira com a Alfa Romeo. A marca italiana, ligada à Fiat, volta à categoria depois de 30 anos. A equipe suíça passará a contar com motores Ferrari atualizados e terá parceria técnica com o pessoal de Maranello. Com isto, a tendência é que a Sauber dê um salto de qualidade e consiga melhores resultados no próximo ano.
A segunda foi a definição da dupla de pilotos. Um deles, já esperado e anunciado por esta coluna por várias e várias semanas, é o monegasco Charles Leclerc. Membro da academia de pilotos do Cavallino Rampante, Leclerc venceu o campeonato da F2 em 2017. Chega como grande talento e, por muitos, considerado até um possível futuro campeão da F1.
Seu companheiro será o “homem do dinheiro”. É impressionante como Marcus Ericsson, mesmo com performances pífias e sem sequer marcar um ponto, segue firme em Hinwill. Primeiro desbancou Felipe Nasr, o responsável por trazer 2 pontos cruciais à Sauber em 2016. Agora, Pascal Wehrlein, que marcou cinco pontos no ano, foi dispensado. Infelizmente na F1 atual ou você tem o suporte de um programa de revelação de talentos, ou você paga, e muito bem, pela vaga. No caso de Ericsson, é o dinheiro que o tem mantido na equipe. Resta saber, até quando.

——————————————————————————–

Já em Abu Dhabi, palco da decisão do Mundial Interclubes de Futebol deste ano, pilotos testaram compostos de pneus para o ano que vem. Se os testes em si não apresentaram resultados representativos e significativos, serviram para as equipes coletarem dados e decidirem as últimas vagas nos cobiçados cockpits.
É o caso, em especial, da Williams. Única equipe que ainda não definiu a dupla para o ano que vem, o time deu oportunidade a dois pilotos talentosos e que podem trazer soma importante de dinheiro para Grove.
Um deles é o polonês Robert Kubica. Empresariado por Nico Rosberg, Kubica deverá ser o companheiro de equipe de Lance Stroll. Apesar de correr por fora, o russo Sergei Sirotkin também participou dos testes e se mostra confiante em ser escolhido para a vaga.
Ao que parece, vai ser preciso Claire Williams voltar da licença maternidade para decidirmos a última dupla de pilotos para 2018. Aguardemos!

——————————————————————————–

Falando do grande evento do último final de semana, como já expliquei em vídeo, gostei do grupo do Brasil na Copa do Mundo. Se Suíça, Costa Rica e Sérvia não são adversários tão complicados, podemos dizer que também não serão três babas.
Logo na estreia, enfrentaremos um adversário que joga ou pelo empate, ou para sofrer/fazer o mínimo de gols possível. Depois, um jogo talvez mais aberto contra a Costa Rica, freguesa nossa em mundiais. Futebol de verdade, com um jogo franco? Talvez apenas contra a Sérvia, na última rodada.
O caminho para um possível hexa, acreditem, não é dos mais complicados. É bem provável que apenas na semifinal tenhamos um desafio maior pela frente. Se o time do Adenor jogar direitinho, com humildade e seriedade, podemos garantir presença entre os quatro primeiros de forma tranquila.

——————————————————————————–

Diferente de outros mundiais, e até mesmo pela característica peculiar deste sorteio, não tivemos um grupo da morte propriamente dito. Talvez a chave um pouco mais complicada seja a da Alemanha. México, Suécia e Coreia do Sul serão bons testes para os tetracampeões.
E o que dizer da Nigéria? Azar ou coincidência? Em seis Copas do Mundo, será a quinta vez que eles enfrentam a Argentina. A terceira seguida, inclusive. Não é o adversário que os hermanos mais enfrentaram em mundiais, esse título pertence à Alemanha. Mas, com certeza, é a seleção que as Super Águias mais viram pelo caminho em sua trajetória nas Copas.
Mas a cereja do bolo ficou com o jogo de abertura deste mundial. Nem nos mais terríveis pesadelos poderíamos imaginar uma partida inicial envolvendo Rússia e Arábia Saudita. Para quem for assistir ao jogo de abertura, um conselho: preparem o café porque vai ser de dar sono. Tem a maior cara de placar em branco. Ou, talvez, um jogo de muitos gols.
Aliás, jogos peculiares vêm aí como Marrocos x Irã, Peru x Austrália, Egito x Arábia Saudita, Tunísia x Panamá… Esta Copa será uma loucura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *