Obrigado, Maria Esther Bueno!

Danilo

A noite de sexta-feira ia muito bem, até chegar em casa e por uma mensagem no whatsapp me deparar com uma tristeza imensa. Maria Esther Bueno nos deixava aos 78 anos. A brilhante ex-tenista ganhou tudo que podia. Ao todo foram 71 títulos, sendo que 19 foram em Grand Slam. É óbvio que não a conheci jogando, li, estudei e comecei a admirar Maria Esther Bueno através de vídeos antigos e de sua história, mas teve mais, ela foi a minha primeira grande entrevista neste site.

Em 2013 no Teatro Bradesco, em São Paulo, durante o Prêmio Brasil Olímpico daquele ano eu a vi em meio a tantos atletas de renome do esporte brasileiro. A briga dos jornalistas eram por palavras de Cesar Cielo, Arthur Zanetti, Rafaela Silva, mas eu decidi que primeiramente iria entrevistar a grande lenda do tênis mundial que passava quase que despercebida pelo coquetel oferecido pelo COB. Me aproximei timidamente e com mil borboletas no estômago me apresentei e perguntei se poderia fazer algumas perguntas. Ela com um sorriso no rosto e uma classe enorme disse para eu ficar a vontade. Foram quatro ou cinco perguntas, sobre o momento do tênis brasileiro na época e sobre o prêmio que receberia naquela noite, já que medalhistas dos Jogos Pan-americanos de 1963 em São Paulo seriam homenageados naquela noite.

Eu já era tremendo fã de Maria Esther Bueno e após aquela breve conversa naquela noite passei a admirar ainda mais a mulher que quebrou barreiras e levou o nome do tênis brasileiro onde nenhum outro atleta conseguiu levar. É claro que muito vão falar do Guga, mas acreditem, ele não chegou aos pés de Maria Esther Bueno. Talvez pela força midiática ele é tido como o grande tenista do país, mas ela sempre vai ser a dona da grama sagrada de Wimbledon.

Maria Esther Bueno nos deixou, descansou, o que vai ficar para sempre são as belas análises dela sobre tênis, os títulos, a história e acima de tudo a humildade que apresentou para mim naquela noite de 17 de dezembro de 2013.  A senhora sempre vai ser a estrela mais brilhante do tênis brasileiro.

Obrigado, Maria Esther Bueno. Descanse em paz!

2 comentários em “Obrigado, Maria Esther Bueno!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *