Corinthians vence Rio Preto e conquista o Brasileirão Feminino

ASSINATURA CLAUDEMIR

Jogando no Parque São Jorge na noite desta sexta-feira (26), com vantagem já conquistada no jogo de ida, timão venceu mais uma e conquistou o sonhado título nacional.

Em sua segunda participação na competição nacional, o time treinado por Arthur Elias precisaria de apenas um empate, não tomou conhecimento do Rio Preto e sagrou-se campeão com uma goleada de 4 a 0. O alvinegro fez uma campanha irretocável: foram 20 partidas, 15 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. Com um dos melhores ataques da competição, o timão balançou a rede 46 vezes e sofreu apenas 12 gols.

Essa é a segunda vez consecutiva que o Corinthians chega em uma final, no ano passado (2017), foi vice-campeão. A equipe do Rio Preto foi Campeão Brasileiro em 2015 e Vice-Campeão em 2016, tentava o inédito bicampeonato nacional.

A competição foi disputada de 25 de abril a 26 de outubro em sistema de turno e returno, dividido por 2 grupos de oito equipes, classificando-se os quatro melhores times de cada grupo para a segunda fase (quartas-de-final), quatro na terceira fase (semifinal) e passando dois para a quarta fase (final).

 

Histórico

 

O Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino foi fundado em 2013, sendo a principal competição da categoria no Brasil, organizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Dessa disputa nacional é que saem os times que irão representar o país na Taça Libertadores da América. Em 2013, a competição já teve 20 clubes, e em 2017, houve uma redução para 16 equipes. Também foi criada a 2ª divisão com 16 times.

Rio Preto (São Paulo), Centro Olímpico (São Paulo), Ferroviária (São Paulo) Santos (São Paulo) e Flamengo (Rio de Janeiro) são os times campeões na história da competição, cada equipe conquistou 1 título. Na edição do Campeonato Brasileiro 2018, uma jogadora do Flamengo foi à artilheira da competição: Danyelle Helena da Silva Lima marcou 15 gols.

 

Despedida

 

A grande final desta noite (26) foi marcada pela despedida de Jéssica dos gramados, após 19 anos de atuação. Foram quase duas décadas dedicadas ao Rio Preto a trajetória da atleta começou em 1999 após receber um convite para disputar o Campeonato Paulista. Jéssica estruturou a sua vida e ganhou fãs na cidade, “É como um casamento, Rio Preto é uma equipe diferente. Você acaba entrando e se sentindo parte da família. Eu vou sempre torcer, independente de continuar aqui ou não. É o meu time do coração e eu fico orgulhosa por ter dado títulos e ter escrito o meu nome aqui”. Declarou a jogadora em entrevista exclusiva ao site da CBF. Apesar da despedida, Jéssica irá continuar no clube como preparadora física, em agosto deste ano, ela participou do curso de aperfeiçoamento para o Futebol Feminino, ministrada pela instrutora FIFA, Andrea Rodebaugh.

 

*Com informações do Site da Confederação Brasileira de Futebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *