Palmeiras conquista o título do Brasileirão quebrando recordes

ASSINATURA CLAUDEMIR

São Januário lotado adversário (Vasco) deu trabalho, não é para menos, luta contra o rebaixamento, mas o Palmeiros, invicto há 22 jogos, consagrou-se Campeão Brasileiro de 2018 neste domingo (25). Que retorno do Felipão ao Brasil, hein…é para esquecer o humilhante 7 a 1 para a Alemanha, na semifinal da Copa do Mundo de 2014. O iluminado Deyverson entrou no segundo tempo e marcou o gol do caneco, após uma ótima assistência de William, que se machucou e ficará fora por nove meses. Após os campeonatos reconhecidos pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o Palmeiras é deca campeão – maior campeão brasileiro da história.

É inegável a contribuição de Luiz Felipe Scolari nesta conquista importante, a última derrota do Palmeiras foi ainda no primeiro turno para o Fluminense no mês de julho – última partida que o seu antecessor, Roger Machado, treinava o time. Felipão colocou a casa em ordem e conseguiu o que ninguém, até então, conseguia fazer: saber trabalhar com um elenco grande e cheio de estrelas. Destaque também para a temporada do jogador Dudu.

Cruzeiro 0 a 2 Flamengo

O mengão conquistou o vice-campeonato. Foi o segundo na história do Flamengo, time que quando disputa um título: ganha ou não disputa. Se o Dorival Júnior entra três rodadas antes, talvez poderia impedir o título do verdão, campanha irretocável do treinador que arrumou a cozinha por lá.

Atlético Paranaense 2 a 2 Ceará

O time do Lisca Doido está vivo. Foi a Curitiba e se salvou, com o empate do Sport, o time cearense escapou do rebaixamento. Teremos o clássico Rei no ano que vem na primeira divisão (Ceará e Fortaleza). O furacão tinha a chance de passar o Atlético Mineiro e entrar definitivamente no G6, está apostando as suas fichas na Copa Sul Americana.

Vitória 0 a 0 Grêmio

O Grêmio perdeu o embalo. O time de Renato Gaúcho anda brigando com o São Paulo para ver quem sai do G4. Futebol ruim desses times nas últimas rodadas. Já o Vitória irá acompanhar o Paraná Clube na segunda divisão do ano que vem. Uma pena para o futebol baiano.

Corinthians 0 a 0 Chapecoense

O timão não cai e deve trazer o Carile para a próxima temporada. Já o time da Colina joga as suas fichas na última rodada, em casa, na Arena Chapecó contra o São Paulo. Acho que não cai.

Internacional 2 a 0 Fluminense

O colorado está garantido no G4 vai direto a fase de grupos da Libertadores do ano que vem. Complicou a vida do time carioca, que jogará diretamente a “vida” em jogo direto, em casa, contra o também ameaçado América Mineiro.

São Paulo 0 a 0 Sport

Jogo interessante no Morumbi, mas o resultado fez a torcida são paulina protestar, a impressão é que o time paulista não quer essa vaga no G4: teve três chances para passar o Grêmio. O time pernambucano joga em casa contra o Santos, poderá vencer e escapar, desde que os times que estão acima na tabela tropecem.

América Mineiro 1 a 0 Bahia

Os mineiros fizeram a lição de casa, estão vivos, jogam contra o Fluminense e só dependem das próprias forças. O coelho poderá derrubar definitivamente o tricolor das laranjeiras, desta vez “sem tapetão”.

Santos 3 a 2 Atlético Mineiro

Na vila Belmiro, jogo de despedida da temporada diante da torcida santista. Sanchez, Felipe Cardoso e Gabigol marcaram para o Peixe, enquanto Ricardo Oliveira marcou duas vezes para os mineiros. Cuca anunciou que não comandará o time do Santos na próxima temporada, vai cuidar da saúde, após ser diagnosticado com problemas cardíacos.

Acesso da Série B para a Série A

CSA de Alagoas e Avaí se juntam a Goiás e Fortaleza no acesso à primeira divisão do futebol brasileiro. Os alagoanos retornam a elite do futebol brasileiro, após 31 anos. Caíram para a Série C: Boa Esporte, Juventude, Sampaio Correia e Paysandu.

Papelão na decisão da Libertadores

O futebol sul americano mais uma vez passa vergonha no cenário do futebol mundial. O que era para ser histórico, afinal um confronto entre os maiores times da Argentina (Boca Juniors e River Plate), se tornou um pesadelo: jogos adiados, violência na chegada do Boca no estádio, e pior, as autoridades tinham previsto o confronto e mesmo assim a segurança falhou. A FIFA (entidade máxima do futebol) precisa se pronunciar urgentemente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *