Em Athletiba polêmico, Coxa leva a melhor e vence na Arena

ASSINATURA CLAUDEMIR

Na noite desta quarta-feira (30), Athletico Paranaense e Coritiba jogaram pela 378ª vez no maior clássico do futebol paranaense. Em um jogo tenso fora e dentro de campo, Igor de Jesus e Iago Dias marcaram para o Coxa e Bergson descontou para o furacão. Com a vitória conquistada nesta noite, o Coxa chegou a 8 pontos e lidera o grupo B da competição. Já o Athletico Paranaense parou nos 4 pontos conquistados até agora e está na quarta posição do grupo A.

O primeiro tempo teve amplo domínio da equipe do Coritiba, bem postada em campo, a equipe do Argel Fucks foi amplamente superior ao Athletico Paranaense, mesmo com um jogador a menos, após a expulsão de João Vitor aos 26 minutos do primeiro tempo. A equipe coxa branca adiantou a sua marcação e praticamente não deixou o furacão jogar. O time da casa só foi ter uma chance clara de gol aos 35 minutos, quando Erick chutou a queima roupa do goleiro Wilson.

O placar foi aberto aos 16 minutos do primeiro tempo, após a cobrança de escanteio feita por Sávio, Igor Jesus subiu sem marcação e mandou a bola para as redes athleticanas. Igor Jesus, foi o estreante em Atletibas no time profissional, marcou o primeiro gol dele pela equipe principal. O menino subiu após jogar a Copa São Paulo de Futebol Júnior no último mês de janeiro. Aos 21 minutos o Coritiba ampliou o placar com Iago Dias que limpou a marcação e chutou no canto do goleiro Léo, após lindo pivô de Igor Jesus.

No segundo tempo, o Athletico foi pra cima e recuou o adversário em seu campo. Aos 20 minutos, Bergson diminuiu de pênalti, após Iago Dias do Coritiba colocar a mão na bola. O atacante marcou o número 250 de gols na nova Arena da Baixada. O quinto gol do jogador no estádio. O Coritiba quase ampliou em seguida, aos 21, em um lance que Kady não tocou para o Iago Dias que estava livre. O Athletico continuou em cima, mas defesa do Coxa estava bem postada em campo e segurou a vitória conquistada fora de casa.

Polêmica

Os dias que antecederam o maior clássico do futebol paranaense foram tensos. Houve briga na justiça e guerra de liminares, o jogo desta noite (30) correu sérios riscos de não acontecer. Na segunda-feira (28), a diretoria do Athletico Paranaense divulgou que iria espalhar os ingressos numerados no estádio para os torcedores do Coritiba, sem setorizar para os visitantes.

A polêmica já acontece desde o ano passado, o clube decidiu, com o apoio do Ministério Público do Paraná, adotar a “torcida humana”, medida que os torcedores dividem lado a lado nas arquibancadas e proíbe o acesso da torcida adversária com adereços (camisetas,bonés, bandeiras) que identifiquem o time.

O Coritiba e o Tribunal de Justiça do Paraná entraram com ações de ultimato para o Athletico rever a decisão e até mesmo o Coxa vencer o W.0. As medidas não tiveram efeito e o jogo foi confirmado pelo presidente do TJD-PR, haverá um julgamento, no dia 7 de fevereiro, por descumprimento da decisão do Tribunal de Justiça Estadual e o Furacão pode ser punido com multa.

O Coritiba protestou muito antes e durante o jogo, em entrevista ao site Globo Esporte, o presidente do clube alviverde, Samir Namur criticou o Ministério Público e o Tribunal de Justiça e ironizou a “torcida humana”, classificando como desumana. “No momento em que o presidente do TJD deveria dar efetividade à sua decisão, ele se acovardou. É o dia da morte da justiça desportiva no Paraná. Essa expressão ‘torcida humana’, para o Coritiba, é uma falácia! O que tem de humano você segregar alguém pela cor de sua camisa e pelo time que torce? Tem algo, sim, de fascismo. É nas ditaduras fascistas que alguém não pode usar determinada cor. De humanismo, não tem nada”.

Em campo, o Coxa estampou na camisa as seguintes frases: “Torcida humana mais uma ideia pathetica” e “Torcida humana mais uma falácia

Ficha técnica do Jogo:

Athletico Paranaense

1- Leó

2- Reginaldo

3- Robson Bambu

4- Eder

6- Nicolas

5- Erick

10- Marquinho

11- João Pedro

8- Matheus Anjos

7- Anderson Plata

9- Bergson

18- Bruno Rodrigues

20- Bill

19- Bruno Leite

Técnico: Rafael Guanes

Coritiba

1. Wilson

2. Savio

20. Fabiano

3. Alan Costa

6. Sabino

7. João Vitor

5. Vitor Carvalho

10. Giovanni

27. Kady

19. Igor Jesus

16. Iago Dias

21. Geovanne

8. Matheus Franco

11. Nathan

Técnico: Argel Fucks

Cartões Amarelos:

Iago Dias (Coritiba) aos 13 1T.

Igor Jesus (Coritiba) aos 34 1T.

Eder (Athletico) aos 7 2T.

Plata (Athletico) aos 25T.

Cartão Vermelhos:

João Vitor (Coritiba) aos 26 1T.

Arbitragem:

Arbitro: Leonardo Sígari Zanon (PR)

Assistente 1: Felipe Gustavo Schimidt (PR)

Assistente 2: Heitor Alex Eurich (PR)

Quatro arbítrio: Leonardo Ferreira Lima (PR)

Taça Barcímio Sicupira – 1º Turno do Campeonato Paranaense 2019

30/01/2019 – Arena da Baixada – Curitiba/PR

Público Total: 9.616

Renda Bruta: R$ 227.850,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *