Skate brasileiro mostra qualidade no mundial e se credencia como favorito aos Jogos de Tóquio

ASSINATURA DANILO

O skate mundial pode sentir um pouco o gostinho de uma Olimpíada pois foi a primeira vez que uma etapa final da Street League Skateboarding (SLS), o Mundial de Skate Street, foi disputada em uma arena olímpica. A Arena Carioca 1, casa do basquete na Rio-2016, recebeu a elite do skate mundial para a disputa do mundial street e o Brasil mostrou muita força e qualidade terminando com o vice campeonato no feminino e masculino.

No feminino Leticia Bufoni levantou o público presente no Parque Olímpico e usando uma camiseta com as cores do Brasil, a atleta que era a favorita ao título mundial conseguiu uma nota 9,0 na última de suas cinco manobras, ficando perto da conquista. Mas a brasileira e todo o público na Arena Carioca 1 não contavam com uma nota 8,5 da japonesa Aori Nishimura, de apenas 17 anos, que era o necessário para a atleta nipônica ficar com o título mundial por um décimo de diferença para Leticia. Para a brasileira restou ser abraçada pelo público e comemorar o vice campeonato que a colocou como uma séria candidata ao título olímpico ano que vem.

No masculino o brasileiro Kelvin Hoefler teve uma disputada alucinante com o americano Nyjah Huston, mas mesmo com uma nota 9,5 na final não conseguiu superar o americano que ficou com o título e seguiu ao pentacampeonato mundial street. Mostrando a força do skate brasileiro, Felipe Gustavo conseguiu terminar com o bronze, colocando o Brasil em dois lugares no pódio.

Com duas pratas e um bronze o skate brasileiro vem se fortalecendo cada vez mais rumo aos Jogos Olímpicos Tóquio-2020 quando a modalidade vai fazer sua estreia no programa olímpico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *