Que papelão!

ASSINATURA CLAUDEMIR

O código do consumidor foi rasgado no último domingo (17), ocasião da disputa da finalíssima da Taça Guanabara entre Vasco da Gama e Fluminense. A situação “beira o ridículo”. Até aos 38 minutos do primeiro tempo o jogo foi com os portões fechados. Tudo por conta da confusão da não aceitação por parte do Fluminense quanto a divisão na ocupação dos espaços da sua torcida no estádio. O time das laranjeiras já havia definido no contrato de aluguel que o setor sul sempre pertencerá à sua torcida, independente do mando de campo, quando a equipe jogar no Maracanã. Eis que a FERJ (Federação de Futebol do Rio de Janeiro) resolve “inventar” e inverte as coisas, a confusão corre solta e se arrasta até com a partida em andamento. O setor sul ficou com a torcida do Vasco, o adversário Fluminense não aceitou e recorreu à Justiça Comum, passando por cima das esferas esportivas – contrariando o regulamento do campeonato.

O resultado todo mundo já sabe: indefinição. O torcedor chegou a ir ao estádio, foi impedido de entrar para acompanhar a partida, houve confronto com a Polícia, cenas chocantes de mulheres e famílias na linha de confronto. Triste cena que afasta às crianças, famílias, torcedor comum que vê os seus direitos violados. Faltou o mínimo de respeito com quem comprou o ingresso e o “bom senso” entre as diretorias dos clubes, federação e até mesmo às esferas judiciais. É inaceitável que grandes clubes em um centro importante para o futebol do Brasil não tenham o mínimo de diálogo possível. Futebol que deveria ser o destaque deste comentário semanal, infelizmente ficou de fora. A partida terminou em 1 a 0 para o Vasco, time do São Januário levou o 1º turno com 100% de aproveitamento.

Pelo Campeonato Paranaense estão definidos os times para a finalíssima do 1º turno da competição – Taça Barcimio Sicupira. Coritiba e Toledo jogam no próximo domingo, às 16h00, em partida única, no estádio Couto Pereira. O empate leva a decisão para as penalidades e o campeão está garantido, caso também não vença o 2º turno, na final do Campeonato Paranaense 2019. Acompanhei pela TV Globo, o jogo entre Coritiba e FC Cascavel, uma partida castigada pela chuva, pois o gramado ficou muito pesado e as equipes sofreram, principalmente no primeiro tempo. Eu vi um Coritiba que não jogou “praticamente nada”, fora uma bola na trave no 1º tempo e um gol mal anulado do Rodrigão aos 36 minutos do segundo tempo. Acontece que o FC Cascavel envolveu a equipe adversária, só não soube aproveitar as oportunidades que teve em duas chances claras: uma bola na trave e um pênalti mal convertido, que o Wilson pegou. Nas penalidades o Coxa passou com eficiência. Outro lado da chave, Toledo surpreendeu ao empatar no tempo normal com o Operário e levou a melhor nos pênaltis. O Coxa é favorito no próximo domingo, tem a obrigação de vencer, as coisas andam muito “feias” no Alto Glória, principalmente depois da queda na 1ª fase da Copa do Brasil para o inexpressivo URT.

Vamos aos principais campeonatos estaduais no Brasil, começando pelo Paulistão, com a vitória de 2 a 1 do Corinthians sobre o São Paulo em Itaquera. Um jogo polêmico, muita reclamação contra a arbitragem. O Carille disse que já encontrou o jeito do timão jogar, já o São Paulo terá muito trabalho para tentar ganhar alguma coisa na temporada, faz tempo que isso não acontece. Palmeiras e Ferroviária ficaram no 0 a 0 e o Santos goleou o Guarani por 3 a 0. No Gauchão, Grêmio ficou no 0 a 0 com o Brasil de Pelotas e o Internacional venceu com sufoco o time do Caxias. No Mineiro, Cruzeiro 0 a 0 com o

América – jogo que a chuva atrasou em mais de 20 minutos, no sábado o rival fez melhor: Galo venceu por 2 a 0 o Tupi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *