Dupla Athletiba começa voando o 2º turno do Paranaense

ASSINATURA CLAUDEMIR

Foi dada a largada pela Taça Dirceu Krüger – nome que homenageia um dos maiores jogadores da história do Coritiba. Serão quatro rodadas para definir os semifinalistas que decidirão em jogo único quem irá para a final, também disputada em uma só partida. O vencedor desta taça, encara o Toledo, campeão do 1º turno e com presença já garantida nas finais do Estadual.

 

O trio de ferro da capital (Athletico, Coritiba e Paraná Clube) terminaram o fim de semana com 100% de aproveitamento. No sábado (9), com dois gols do zagueiro Rodolfo, o Paraná venceu o FC Cascavel por 2 a 1. O gol que garantiu a vitória paranista no final do jogo foi “pra lá” de polêmico. Antes do gol já tinha um jogador caído por causa de um choque de cabeça com Rodolfo. O juiz não parou. Eu pararia e não daria esse gol, mas a torcida que protestou muito antes do jogo, saiu aliviada com os três pontinhos. No domingo, Coxa e Athletico “tiraram o pé da jaca” e sacudiram os adversários. Começando pelo Coritiba que ganhou bem por 4 a 0 em Cianorte, estreias do técnico, Umberto Louzer e goleiro Muralha. Ao contrário das outras partidas que o time saía na frente e recuava, desta vez, foi nítida a mudança de postura. O resultado foi esse: sem dar chance ao adversário. Na Arena da Baixada, o furacão atropelou o Toledo, bom ressaltar que veio a Curitiba sem seis titulares, mas o torcedor rubro negro não tem nada ver com isso e viu a maior goleada nos estaduais desta temporada no Brasil até agora: 8 a 2 para o Athletico Paranaense.

 

Outros estaduais

 

E a bola rolou pelo Brasil, Santos e Corinthians ficaram no 0 a 0, timão foi melhor no primeiro tempo, e na etapa final, o time de Sampaoli equilibrou as ações, mas não foi o suficiente para abrir o placar. Por falar no técnico argentino, que mudança radical nesse time do peixe, os melhores números do campeonato estão indo para a Baixada Santista, não posso cravar o título, mas que está merecendo, isso ninguém dúvida.

 

E justiça a parte, a imprensa está chamando de “novidade” esse padrão do jogo do Sampaoli, não podemos esquecer do Fernando Diniz, né gente? Levar o desconhecido Audax para uma final, derrubando gigantes, não é para qualquer um. Não custa lembrar dos feitos do cara. Demais jogos, destaque para os empates do Palmeiras e São Paulo – que fase pelos lados do Morumbi.

 

Fluminense ganhou fácil, Mengão empatou com gosto de derrota o clássico contra o Vasco, Cruzeiro e Atlético Mineiro venceram os seus jogos, assim como a dupla Grenal no Campeonato Gaúcho.

 

Libertadores

 

Na semana passada, os times brasileiros estrearam na Copa Libertadores da América. Vitórias de Cruzeiro, Flamengo, Palmeiras e Internacional, empate do Grêmio e derrotas do Atlético Mineiro e do Athletico Paranaense. É difícil cravar um favorito ao título por dois motivos: diferente da Europa, por aqui, os comandos técnicos mudam facilmente e existe uma janela de transferência para o exterior no meio do caminho, já que essa competição vai até novembro. Sobre os times brasileiros, acredito que Palmeiras e Flamengo estão a frente por conta do calibre financeiro, isso não se traduz necessariamente como chute certo que eles irão conquistar a competição, mas diante das possíveis transferências no meio do ano, esses clubes têm maior poder de repor às peças com qualidade rapidamente. Correm por fora, Grêmio e Cruzeiro, lógico que não podemos esquecer que a Libertadores sempre reservou belas surpresas. Vejamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *