Previna lesões e melhore seu desempenho esportivo com a preparação física adequada

NATALIA CONCENTINO

 

Praticar esportes e ter um alto rendimento exige um esforço grande do corpo humano, o que aumenta os riscos de uma lesão. Para que isso não ocorra com frequência, é necessário que alguns hábitos entrem na rotina do esportista. Conhecer os limites do seu corpo, fortalecer as áreas mais exigidas durante a prática esportiva e tratar adequadamente as lesões, são formas de evitar um grande desgaste e fazer a manutenção ou melhora do seu nível de rendimento. Nessas horas, bons profissionais de educação física e fisioterapia podem ser grandes aliados e trazer muitos benefícios ao seu treinamento com uma preparação física adequada.

“A preparação física é essencial e fundamental para quem pratica esportes. Além de te dar um rendimento e oferecer técnicas, ela te prepara especificamente para a atividade que você vai praticar, cada uma têm seus movimentos, e trabalhando dentro disso, você pode ter um desempenho e desenvolvimento muito maiores. Por exemplo, corredores de rua conseguem baixar seu tempo com um trabalho de fortalecimento específico, que vai além dos treinamentos diários de corrida”, comenta Paula Caciatore Hendler, fisioterapeuta especializada no atendimento de atletas há mais de dez anos.

Existem maneiras de adaptar seu corpo para as atividades físicas que pretende praticar com mais intensidade e os trabalhos protetivos feitos na fisioterapia podem prevenir algumas lesões ou amenizar o grau delas, como explica a fisioterapeuta. “Gosto muito de falar do equilíbrio muscular, a força e a flexibilidade são duas faces que, se forem trabalhadas corretamente, podem te dar um desempenho e um retorno muito bons. Eu costumo atender vários atletas que buscam esse trabalho protetivo, e a gente especifica os gestos esportivos, sempre de acordo com a modalidade praticada, para buscar esse equilíbrio”.

O fisioterapeuta não precisa ser procurado somente quando há uma lesão, mas também pode fazer uma parceria com o educador físico e elaborar treinamentos de promoção que serão úteis na rotina como atleta. “Inúmeros atletas sadios querem manter seu rendimento, e o treinamento funcional e a promoção (pensada no desenvolvimento específico de algumas musculaturas) oferecem fortalecimento e estímulos. Alguns exercícios que usam somente o peso do corpo podem até substituir a tradicional ida à academia. O profissional que vai auxiliá-lo deve conhecer a modalidade praticada e direcionar os exercícios, fazendo com que o esportista fortaleça, desenvolva a musculatura e os movimentos que ele mais precisa”, conta Paula.

Já para aqueles que têm uma lesão ou se machucam enquanto estão praticando algum esporte, a fisioterapeuta recomenda que não demore a procurar um médico para ter um diagnóstico clínico e iniciar o tratamento de fisioterapia, “assim que perceber que se machucou, procure ajuda profissional adequada, isso faz com que a recuperação seja mais rápida. Existem algumas fases durante o tratamento por meio da fisioterapia, ou seja, quando o paciente apresenta uma lesão crônica – se machucou há algum tempo, mas continuou treinando e só resolveu procurar ajuda porque não consegue mais seguir com os treinamentos ou a dor não passa – esse tratamento vai ser bem mais longo e demorado, anos de dor não são resolvidos em uma semana, mas sempre terá resultados. Agora quando ainda está na fase aguda, que é quando o esportista inicia o tratamento imediatamente após descobrir a lesão,  o resultado é muito mais rápido e mais efetivo”.

Para finalizar, Paula dá uma dica para quem está começando a praticar algum esporte e quer ter um bom desempenho. “A dica de ouro é: previna-se, você não sobrecarregando os treinamentos, fazendo uma proteção, propriocepção (exercícios fisioterapêuticos que melhoram o equilíbrio e movimentos precisos do corpo, ensinando o corpo a se proteger para evitar lesões em áreas que já foram afetadas anteriormente) e fortalecimento, muito provavelmente terá um risco de lesão muito menor, conseguindo manter um bom nível de atuação por mais tempo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *